Perfil feminino nas apreensões de drogas

autoras ou vítimas?

Resumo

A população feminina tem cada vez mais expressividade no contexto prisional. A maior parte das mulheres encarceradas é devido a crimes relacionados a drogas, o qual é majoritariamente comandado por indivíduos do sexo masculino. Nesse sentido, esse trabalho determinou o perfil de gênero de exames de constatação de drogas realizados em situação de flagrante no período de três meses de uma regional da Polícia Técnico-Científica de Goiás, a qual possui o maior complexo prisional do estado. Como resultado, foi constatado que as mulheres estão presentes em 35% das ocorrências, sendo que em apenas 14% dessas ocorrências elas foram autuadas sozinhas, no restante existia a associação de pelo menos um indivíduo do sexo masculino, que em sua maioria encontrava-se encarcerado. Parte das drogas apreendidas no sistema prisional é provinda da região vaginal de visitantes, mostrando a exploração de companheiras e familiares dos presos para a introdução das drogas no interior dos presídios. A vulnerabilidade socioeconômica e o contexto de violência a que essas mulheres estão inseridas precisam ser considerados em políticas públicas sobre drogas para que mais esse tipo de violência contra a mulher possa ser combatido.

Publicado
2020-07-31
Seção
Artigos